Quarta-feira, 28 de Novembro de 2012

ESPIRITUALIDADE E ENVELHECIMENTO ATIVO

Envelhecer é uma realidade que cada pessoa precisa pensar e se preparar pois quem conseguir chegar lá e bem, vai precisar saber o mínimo dos prós e contras para poder enfrentar esta fase delicada da vida. Acredito ser este o objetivo quando se pensou neste ano como sendo o “Ano Ativo da Solidariedade”, especialmente na abordagem aos idosos. Ao preparar este texto não pretendo refletir somente sobre pessoas que já tenham chegado à fase idosa, mas também para aquelas, como eu, que esperam alcançá-la. Quero unir-me àqueles que acreditam em um mundo melhor onde cada pessoa possa respeitar e ser respeitada, onde seja possível interagir e aprender uns com os outros sem preconceitos, mas movidos pelo genuíno altruísmo. É assim que proponho-me a escrever aqui, na abordagem deste tema.

 ENVELHECER BEM O que é envelhecer bem? James Garfield, estudioso do assunto, responde bem a questão ao dizer que “Já que têm de ser gravadas rugas na nossa testa, não deixemos que elas se gravem em nosso coração: o espírito não deve envelhecer”. Como se sabe, com o tempo a capacidade física e mental do ser humano, tendem a diminuir gradativa e naturalmente, mas o espírito precisa reagir de forma valente em busca de vitalidade. Assim, será mais fácil enfrentar e aceitar bem esta fase da vida e ser um idoso feliz e consequentemente fazer os outros felizes à volta. Não é preciso ter medo da velhice ou mesmo detestá-la quando se chega a certa idade. Não adianta, ao passar pelos anos da vida, ela é certa. Por isto é bom procurar envelhecer bem. Par além do idoso se esforçar para isto, há necessidade que os mais novos saibam e queiram interagir na convivência com eles. Idosos não podem sentir como um produto cuja data de validade tenha caducado e nem tão pouco serem tratados assim. Infelizmente há muitos a tratar os seus idosos assim. Nos 6 anos que prestei serviço como voluntário no Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo, vários daqueles idosos viviam muita tristeza, especialmente por se sentirem abandonados por parte de seus familiares. Quanta dor, quantas histórias sofridas, quantas lágrimas! Deus nos dá uma bela recomendação quanto ao respeito devido aos idosos. No livro bíblico de Levítico, capítulo 19, versículo 32 está escrito: “Diante das Cãs te levantarás, e honrarás a face do velho…” Isto implica que os mais novos devem respeito e honra aos idosos. Por outro lado os idosos também precisam sentir-se úteis, pois a vida continua. Podem abrir as portas do celeiro das experiências aos mais jovens, por já terem percorrido mais tempo na estrada da vida. Não se pode aceitar serem chamados de “coitadinhos” como se assim o fossem. Se eu chegar lá não quero ser chamado assim, nem assim quero sentir-me.

 ESPIRITUALIDADE BOA O espiritual de cada pessoa é fabuloso. O ser humano ao analisar, mesmo sem se aprofundar, a maravilhosa criação à sua volta há tendência natural para se descobrir quem fez isto tudo e de forma impressionante, inteligente e deslumbrante. Por isto, para que se conheça minimamente este Criador, não somente os idosos mas os outros também, é preciso ter vida espiritual bem orientada. E assim, chegar-se-á à velhice com contentamento. Deus, através de Salomão, dá-nos um rico recado sobre isto no livro da Bíblia de nome Eclesiastes, no capítulo 12, versículo 1. Ele diz: “Lembra-te do Teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: não tenho neles contentamento”. Veja que se trata de espiritualidade a partir de Deus e não a partir do homem e que há também promessa de contentamento neste tempo da existência. Ouvi esta frase um dia destes: “ As religiões tentam levar o homem a Deus, Jesus, porém, traz Deus aos homens”. Os homens falham, as religiões falham, mas Deus não. A partir dos homens corre-se o risco da espiritualidade de alguém ficar apenas ao nível intelectual, no cognitivo, e que poderá vir a ser frustrante, sem esperança e até mesmo sem fé, para muitos. Sobre o nosso tema, a vida espiritual de uma pessoa não pode ser apenas para que esta passe bem a velhice vindo a estar bem-disposta nos seus últimos dias. Não, não pode ser assim, a velhice passa e a morte é certa, por isto a espiritualidade de uma pessoa precisa fazê-la encontrar o mínimo das respostas seguras que necessite sobre temas especiais de sua existência, tais como a morte e a eternidade. A fé genuína dá certeza da vida eterna com Deus, para além túmulo. É assim que Jesus diz: “Quem crê em Mim ainda que esteja morto viverá e todo aquele que vive e crê em Mim nunca morrerá” (João 11.25 e 26). Consoladora promessa!

 VIDA ATIVA E BOA Propositadamente, resolvi abordar esta parte do nosso tema no final. Isto porque alguém que consiga envelhecer a cultivar e desfrutar de saúde espiritual e mental não será uma pessoa a se considerar ou ser considerada inválida no meio onde vive. Possui ânimo de alma, não fica a contar os dias à espera que a temida morte chegue e fica a falar isto para todos quantos pode. Sinceramente está com seu coração em paz, mesmo que circunstâncias ao longo da vida não lhe tenham corrido, ou não lhe estejam a correr bem. Sabe lidar com a mente quando surgem pensamentos ruins e não se torna escravo dos mesmos. Aceita bem as características da vida idosa porque aprendeu e se preparou, de alguma maneira, para isto. À medida de suas forças, está sempre à procura de algo por fazer como pequenos serviços, por exemplo. Evita se unir àqueles que gostam de fazer comentários negativos dos outros e está pronto para trabalhar como bom conselheiro. Enfim, há vontade e prazer de viver, também no envelhecer. Ao concluir, apresento-vos uma preciosa vida de um homem de Deus chamado Abraão. Um homem precioso. Cheio de fé. Viveu uma trajetória belíssima de existência no meio da sociedade de seu tempo. Soube viver com todas as situações que se lhe apresentaram nas lutas da vida. No livro de Gênesis, capítulo 25, versículo 8 está escrito: “E Abraão expirou e morreu em boa velhice, velho e farto de dias, e foi congregado ao seu povo”. Espero que os leitores deste texto, idosos ou não, pensem seriamente em envelhecer saudavelmente e que possam ir até o fim da velhice, ativos e espiritualmente seguros.

 

 

NARCISO BRAGA Ex-Voluntário do Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo

 

sinto-me:
publicado por servoluntariosempre às 12:37
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Entrevista ao Diario Insu...

. Até já!

. Boas Festas!

. Dia Mundial da Saudação

. Prémio BPI

. A Solidariedade

. Entrevista ao Diário Insu...

. Entidades Familiarmente R...

. Afetos com 4 patas

. Coro da Academia Sénior, ...

.arquivos

. Junho 2014

. Abril 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Julho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

blogs SAPO

.subscrever feeds